A Harmonização Facial na Odontologia: dicas e cuidados essenciais

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Entenda melhor quais são os cuidados que os odontologistas precisam ter antes de realizar o procedimento de Harmonização Facial em seu consultório ou clínica.

harmonização facial

A Harmonização Facial está cada vez mais popular no Brasil e muitos não sabem que este procedimento estético que tem como objetivo melhorar a harmonia do rosto, agora também pode ser realizado por cirurgiões-dentistas.  

Tudo começou com a Lei n.º 13.643/18, que diz que a estética pode ser reconhecida como uma área que não é restrita apenas ao médicos, mas sim uma área multiprofissional. Logo, procedimentos como a harmonização facial podem sim ser realizados por dentistas, pois eles também atuam como profissionais da saúde. 

Neste procedimento, o dentista realiza uma série de técnicas de preenchimento utilizando muitas vezes a toxina botulínica (botox). Porém, muitos profissionais se deparam com questões legais para conseguir realizar o procedimento, mesmo sendo de baixo risco para os seus pacientes. 

Com isso em mente, separamos algumas dicas e cuidados que você precisa ter antes de começar a realizar este procedimento no seu consultório, confira: 

Fique atento aos seus direitos e deveres do ponto de vista legal

De acordo com a Lei 12.842/13, a execução de procedimentos invasivos só poderiam ser indicados e realizados por um médico. Mas isso gerou uma discussão na área da saúde, sobre o que seriam de fato “procedimentos invasivos”. 

Em um processo movido pela Associação Médica Brasileira contra o Conselho Federal de Odontologia, foi declarado que procedimentos como a bichectomia, laserterapia, aplicação de botox, e outros devem ser considerados como não invasivos. 

Em seguida, no mês de Janeiro de 2019, o Conselho Federal de Odontologia (CFO) reconheceu a harmonização facial como especialidade odontológica. Ficou concluído que os dentistas estão devidamente autorizados a realizar estes procedimentos! 

Mas é importante que você, como odontologista, se mantenha atualizado quanto às leis que ditam quais procedimentos você pode ou não realizar. A dica aqui é manter-se em contato com advogados, dessa forma, sempre que surgir uma novidade sobre a sua especialidade, será possível se adequar a lei. 

Estude mais a fundo sobre o que se trata este procedimento

A harmonização facial não se refere apenas a face, mas sim ao equilíbrio do rosto com a estética do sorriso, assim como outros elementos que remetem a beleza. 

Se você está pensando em começar a se aventurar nesta especialidade, estude bastante sobre o conceito, área de atuação e faça cursos variados focados nas técnicas necessárias. 

A Resolução 176, de 06 de setembro de 2016, fala sobre o que pode ser feito ou não pelos cirurgiões-dentistas e pode ajudar a te direcionar sobre o que pode ser realizado ou não na harmonização facial. 

Veja o que diz a Resolução 176: 

Art. 1º – Autorizar a utilização da toxina botulínica e dos preenchedores faciais pelo cirurgião-dentista, para fins terapêuticos funcionais e/ou estéticos, desde que não extrapole sua área anatômica de atuação.

  • 1º – A área anatômica de atuação clínico-cirúrgica do cirurgião-dentista é superiormente ao osso hioide, até o limite do ponto násio (ossos próprios de nariz) e anteriormente ao tragus, abrangendo estruturas anexas e afins.
  • 2º – Para os casos de procedimentos não cirúrgicos, de finalidade estética de harmonização facial em sua amplitude, inclui-se também o terço superior da face.

Não tem segredo: Quanto mais você estudar e praticar, você dominará ainda mais esta nova especialidade! 

Deixe tudo registrado! 

Por questões jurídicas e até mesmo para manter o seu trabalho registrado, é importante que você inclua como protocolo para a harmonização facial, a realização de fotos de antes x depois do tratamento realizado por você.

Utilize produtos de alta qualidade 

É essencial que você utilize produtos de alta qualidade na hora de realizar uma harmonização. Alguns produtos podem até ter um custo menor, porém podem ter consequências desagradáveis nos tratamentos, causando problemas para você e para o seu paciente. 

Opte por marcas de empresas grandes e conhecidas, pois este tipo de produto muito provavelmente já passou por pesquisas e têm seus efeitos comprovados. Isso ajudará a ter mais sucessos nos seus procedimentos e seus pacientes confiarão mais no seu trabalho. 

Tenha empatia 

A maioria dos pacientes que buscam pela harmonização facial, muitas vezes não estão preparados para lidar com a realidade do que você pode oferecer a eles. As expectativas do paciente podem até parecer irreais algumas vezes, então é o seu dever é explicar o que pode ser feito ou não dentro da condição daquele paciente. Demonstrar empatia é essencial para que o seu paciente confie ainda mais no seu trabalho. 

E aí, você já trabalha com a harmonização facial ou pretende começar a trabalhar com esta especialidade que está bombando entre os brasileiros? Comente aqui! 🙂 

Artigos que você também pode gostar: 

Entenda como funciona a Receita Digital e seus benefícios

Marketing Digital para Dentistas: como atrair mais pacientes 

 

Share.

About Author

Deixe sua opinião :)

%d blogueiros gostam disto: