A publicidade na área da saúde e suas regras!

publicidade-area-da-saude

publicidade-area-da-saude

Quando pensamos na divulgação dos serviços para área da saúde, quase sempre surgem dúvidas sobre questões éticas, ou seja, é possível divulgar? Qual seria o procedimento adequado?
Para auxiliá-lo, diante deste tema, separamos as principais regras do Código Federal de Medicina para Publicidade na área da saúde.

Primeiro, precisamos entender que, é qualificada como anúncio qualquer publicidade ou propaganda cuja comunicação é direcionada ao público por qualquer meio de divulgação, atividade profissional de iniciativa, participação e/ou anuência do médico.

Dentro do anúncio
1 – Deverão conter, obrigatoriamente, os seguintes dados:
a) Nome do profissional;
b) Especialidade e/ou área de atuação, quando registrada no Conselho Regional de Medicina; c) Número da inscrição no Conselho Regional de Medicina;
d) Número de registro de qualificação de especialista (RQE).

2 – Dentro das atividades vedadas ao médico podemos destacar: 
a) Expor a figura de seu paciente como forma de divulgar técnica, método ou resultado de tratamento, ainda que com autorização expressa do mesmo. 
b) Anunciar aparelhagem de forma a lhe atribuir capacidade privilegiada; 
c) Garantir, prometer ou insinuar bons resultados do tratamento 

3 – O profissional da saúde pode, utilizando qualquer meio de divulgação, prestar informações, dar entrevistas e publicar artigos versando sobre assuntos médicos de fins estritamente educativos. Porém deve-se evitar autopromoção e sensacionalismo, preservando sempre o decoro da profissão. 
Entende-se por autopromoção: 
a) Angariar clientela; 
b) Fazer concorrência desleal; 
c) Pleitear exclusividade de métodos diagnósticos e terapêuticos; 
d) Auferir lucros de qualquer espécie; 
e) Permitir a divulgação de endereço e telefone de consultório, clínica ou serviço.


Entende-se por sensacionalismo:
a) A divulgação feita de maneira exagerada para individualizar e priorizar sua atuação ou a instituição onde atua.
b) Utilização da mídia, pelo médico, para divulgar métodos e meios que não tenham reconhecimento científico;
 c) A adulteração de dados estatísticos visando beneficiar-se individualmente ou à instituição que representa

 e) A veiculação pública de informações que possam causar intranquilidade, pânico ou medo à sociedade;
 f) Usar de forma abusiva, enganosa ou sedutora representações visuais e informações que possam induzir a promessas de resultados.

4- Com relação às mídias sociais dos médicos e de seus estabelecimentos como sites, blogs, Facebook, Twiter, Instagram, YouTube, WhatsApp e similares é vedada:
a) A publicação nas mídias sociais de autorretrato (selfie), imagens e/ou áudios que caracterizem sensacionalismo, autopromoção ou concorrência desleal.
b) Médicos, pacientes ou terceiros não podem postar nas redes do médico ou clinica imagens mostrando “antes e depois” de procedimentos.

Agora que você já tem uma ideia melhor sobre o que pode ou não ser anunciado para divulgar a sua clínica ou consultório, não perca o conteúdo da próxima semana que apresentará algumas dicas de marketing para otimizar ainda mais sua divulgação.

Veja também

4 Comentários

  • Responder
    Tenha um plano de marketing para seu consultório – Saude Service
    16 de maio de 2017 ás 12:11

    […] de iniciar qualquer divulgação do seu consultório ou clínica médica, você conheça bem o código de ética para publicidade na área da saúde, que estabelece algumas regras de divulgação. Conhecendo bem o código de […]

  • Responder
    Tenha um plano de marketing para seu consultório – Saude Service
    17 de maio de 2017 ás 15:22

    […] do seu consultório ou clínica médica, você conheça bem o código de ética para publicidade na área da saúde, que estabelece algumas regras de divulgação. […]

  • Responder
    Tatiana
    9 de agosto de 2018 ás 07:51

    Um profissional da saúde pode postar o valor de seus serviços nos meios de comunicação e redes sociais?

    • Responder
      Saúde Service
      9 de agosto de 2018 ás 14:18

      Olá Tatiana!

      O ideal é que você consulte essa informação no CFM (Conselho Federal de Medicina). Eles definem as regras de publicidade para estabelecimentos e profissionais da saúde e mantém a legislação atualizada.

      Agradecemos pelo comentário 😀

Deixe sua opinião :)

%d blogueiros gostam disto: